Do suicídio...

17 de junho de 2022

 Alguém, amigo de um amigo meu, se suicidou.

Todas as mortes são de lamentar.
Mas as mortes por suícidio, sejam ou não de alguém que me é querido ou conhecido, causam-me um particular incómodo. Uma particular dor.
Provocam-me uma sensação de que todos, enquanto humanidade, falhámos. Falhámos porque não fomos capazes de salvar um dos nossos. Muitas vezes, sequer de perceber o seu sofrimento.
Sinto cada morte por suicídio como um atestado de incompetência enquanto ser humano.
Talvez seja tontice, mas é algo que se vai tornando cada vez mais doloroso com a idade.



Read More

Mas quem sou eu para julgar?

2 de junho de 2022

 Com o passar da idade vamos adquirindo alguns hábitos ou formas de estar. Uns bons. Outros nem tanto.

Uma coisa que noto em mim, até pela comparação com alguns posts que escrevi nos primeiros tempos de blogosfera, é a minha incapacidade/ falta de vontade, de opinar sobre certos assuntos.

Sigo o Luís Osório no Facebook e,  muitas das vezes, identifico-me com a sua forma de pensar.

Ontem (ou hoje, não sei) ele escreveu um texto sobre Catarina Gouveia e a polémica foto pós parto que a mesma colocou nas redes sociais. Concluí o Luís Osório que a dita errou ao publicar tal foto.

Não ponho em causa que, como quase sempre, o texto está bem escrito. Aceito também que o autor tenha direito a pensar que a foto não corresponde a um pós parto natural de uma mulher comum e que houve imensa produção de maqulhagem, cabeleireiro e afins antes da foto.



O que me causa alguma comichão é que haja milhares de pessoas a opinar sobre o carácter enganador da foto e a apedrejar a Catarina na praça pública.

Custa-me imenso  acreditar que alguém (no seu perfeito juízo) possa acreditar que quando acaba de parir uma mulher está com aquele ar leve e elegante. Pode estar repslandecente pela felicidade do momento, mas tão esteticamente adequada não está. E isto é para mim tão óbvio que não me parece que haja alguém que possa ser enganado por aquela foto e pensar que é um instantâneo.

Mas, ainda mais me perturba que as pessoas se sintam ofendidas por ela ter tirado e postado aquela fotografia. O filho é dela, o corpo é dela, quem teve o bebé foi ela e, acima de tudo, desde que não faça mal a terceiros, ela faz o que quer com a vida dela.

Quanto mais velha fico, mais incapacidade tenho para julgar ou opinar sobre a vida de cada um.



Read More

Deslumbramentos!

24 de maio de 2022

 Foram precisos 48 anos e uma série numa plataforma de streaming para eu ficar completamente viciada neste instrumento. Estou deslumbrada... É mesmo o termo!!! O meu spotify sofreu uma transmutação!!


    Violoncelo
    O violoncelo é um instrumento da família dos instrumentos de corda, maior do que um Violino mas menor do que um Contrabaixo. É usado tanto como um instrumento solo como em conjuntos de música de câmara, orquestras de cordas e orquestras sinfónicas.
Também é um instrumento popular em muitos grupos de música popular moderna e grupos Folk.

Read More

Embirrações sem jeito!

11 de maio de 2022

 Desde que me lembro de ver TV, contrariamente à maior parte dos meus amigos, nunca fui fã de séries de época.

Bastava uma série retratar uma época passada há mais de 30/40 anos, para eu me desinteressar...pior...nem começar a ver.

Nunca gostei também de séries de ficção científica...

Sempre fui muito básica nestas coisas.

Nos últimos tempos, devido ao estado de cansaço físico e emocional em que me tenho encontrado, mais do que livros, tenho visto séries. São para mim um autêntico momento de alienação prazeiroso.

O meu marido diz que sou uma "papa" séries.

Depois de umas quantas e na ausência de alguma que me motivasse, comecei a ver a tão aclamada Bridgerton. Segundo alguns, a série mais vista de sempre em streaming.

E foi como se  tivesse acordado uma parte de mim. Fiquei completamente rendida. A tudo! À fotografia, ao enredo, passando pelo elenco e terminando na banda sonora. 

Vi as duas temporadas já em exibição em menos de uma semana á custa de algumas horas de sono. Trago a banda sonora na minha playlist do carro.

Estou de tal forma viciada no estilo que já comecei a ver uma outra muito parecida e amanhã vou comprar os livros da colecção.

Pergunto-me se, com um bocadinho de esforço, darei por mim a sorver a "Guerra dos Tronos"... Mas acho que é pedir demais.

Enfim, embirrava com séries de época porque sim. Por palermice.





Read More