Dispersão

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Aqui fica parte de um poema que eu adoro, de um poeta que não é dos meus eleitos,mas 

que tem poemas que eu gosto.

Dispersão

Perdi-me dentro de mim 
Porque eu era labirinto, 
E hoje, quando me sinto, 
É com saudades de mim. 

Passei pela minha vida 
Um astro doido a sonhar. 
Na ânsia de ultrapassar, 
Nem dei pela minha vida... 

Para mim é sempre ontem, 
Não tenho amanhã nem hoje: 
O tempo que aos outros foge 
Cai sobre mim feito ontem. 
(...)

Mário de Sá Carneiro


6 comentários

  1. Gostei.
    Feliz Quarta.
    Um abraço e Feliz Natal

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. É um belíssimo poema de Mário de Sá Carneiro heterónimo de Pessoa.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Muito bom!

    Parabéns pela escolha..

    Beijo e um dia feliz

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. é dos meus poemas preferidos. gosto muito.

    ResponderEliminar