Mudam-se os tempos...

Aqui fica um soneto de um dos nossos grandes vultos da literatura, pai da nossa obra mais conhecida, que muito de verdadeiro tem. Uma boa semana.


Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, 
Muda-se o ser, muda-se a confiança: 
Todo o mundo é composto de mudança, 
Tomando sempre novas qualidades. 

Continuamente vemos novidades, 
Diferentes em tudo da esperança: 
Do mal ficam as mágoas na lembrança, 
E do bem (se algum houve) as saudades. 

O tempo cobre o chão de verde manto, 
Que já coberto foi de neve fria, 
E em mim converte em choro o doce canto. 

E afora este mudar-se cada dia, 
Outra mudança faz de mor espanto, 
Que não se muda já como soía. 

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos" 



8 comentários

  1. Se calhar foi este sacana zarolho que fez o tempo mudar de um dia para o outro. eheheh

    ResponderEliminar
  2. Parabéns pela escolha.
    Muito verdade!!


    Beijinhos e um dia feliz
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Esse soneto é bastante conhecido!! Gostei imenso!! http://cenasemaiscenas29.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Concordo tanto com "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"! :)

    ResponderEliminar