Não era preciso...

Não era preciso nenhum mega estudo para concluir aquilo que todos nós já sabíamos: a maioria dos cancros que padece a população é causada por factores externos como a poluição, o tabaco, os hábitos alimentares e o consumo de álcool. Se bem que bebo de vez em quando o meu copo de vinho tinto (sou apreciadora), não me parece ter outro factor de risco que não seja o de viver numa zona industrializada...espero que não seja determinante e espero não estar na percentagem daqueles para quem o cancro foi mesmo um azar...

5 comentários

  1. Podemos tentar evitar aqueles riscos que dependem do nosso comportamento, mas ficam sempre os outros que não dependem de nós. Nem que fossemos viver para uma ilha deserta, num local distante das fontes poluidoras, porque a poluição não conhece fronteiras.
    Resta-nos ter esperança nos avanços da medicina e tentar viver a vida sem pensarmos muito no assunto, caso contrário em vez de uma, ficamos com duas doenças. :/

    ResponderEliminar
  2. Embora saiba que há factores que contribuem para melhorar ou piorar as probabilidades de cada um sofrer desta doença, isto não deixa de ser uma injusta e vil lotaria =(

    ResponderEliminar
  3. É claro,disso todos nós já sabemos,é claro que a maioria das doenças são causadas pelos maus hábitos como a alimentação,o tabaco e o álcool sem falar das malditas drogas,isso é a mais pura das verdades!! http://cenasemaiscenas29.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Também há o factor genético e esse não podemos evitar. Há pessoas com uma vida completamente saudável e de repente, pimba, descobrem o pior e também acontece o contrário, pessoas com maus hábitos a quem nada acontece. Se fosse tudo tão linear seria muito mais fácil prevenir e curar. Infelizmente não é assim :/

    ResponderEliminar
  5. É mesmo verdade, e o pior é que tende a piorar, infelizmente...mas também têm surgido cada vez mais casos de cancro em pessoas sem nenhum factor de risco...é uma doença maldita, é o que é...

    ResponderEliminar