Tão certo...

Apanhei esta imagem há pouco no Pinterest e fiquei a pensar como ela era verdadeira. Durante muito tempo, quanto entrava em alguma discussão, especialmente em casa, elevava a voz e enervava-me.
Com a maternidade, embora grite muitas vezes com as minhas filhas, em momentos de desespero, cheguei à conclusão que para além do que aquilo que lhes digo é importante a forma como lhes digo as coisas...não é que não dê um berro ou outro, mas com uma filha na pré adolescência, percebi que tenho de elevar a qualidade dos argumentos e não o tom de voz...e tem dado resultado.
Na vida profissional, como ela assim mo exige, mantenho sempre algum recato. Mas respiro fundo antes de dar um recado a alguém.

12 comentários

  1. Concordo 100 % a questão está em travar a tempo

    ResponderEliminar
  2. Estou muito mal então. Apenas quase só grito :(

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Concordo! Se controlamos o nosso tom diria que em 95% das vezes somos mais bem sucedidos a atingir os nossos objectivos!!

    ResponderEliminar
  4. É a mais pura das verdades. Eu com o meu namorado, às vezes chamo-o a atenção para isto.
    Mas eu também sou brutinha a falar.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  5. E os conflitos gerados porque não nos sabemos colocar no lugar do outro??

    ResponderEliminar
  6. COncordo, às vezes não é o que se diz, é como se diz.

    ResponderEliminar
  7. Interessante. Em minha casa nunca se gritou, os meus pais sempre falaram comigo e argumentavam quando eu não podia ou devia fazer algo. E ensinaram-me que a partir do momento em que eu gritasse com alguém perdia a razão, mesmo que a tivesse, pois era sinal de que não tinha argumentos. :)

    ResponderEliminar
  8. A VOZ influencia bastante a comunicação.
    A maioria das pessoas não entende isso. E não me foco somente nos momentos dos conflitos, mas também no dia a dia. A minha, por vezes, parece agressiva - acho. A minha intenção está longe disso. É a FORMA como cresci a escutar se falar.

    Mas onde me quero focar é nas vozes ANGELICAIS. Aquelas que dizem "pão com manteiga" com um jeitinho tão especial que qualquer pessoa se derrete... E logo associa a voz doce a um carácter doce e uma pessoa bondosa. Aprendi na vida que muitas pessoas aprenderam foi a domar a voz para a usar como instrumento de manipulação. E outras, mais puras, mais transparentes, são mais brutas. É preciso ter cuidado e saber diferenciar o produto genuíno do fabricado :))

    ResponderEliminar
  9. Esta foto merecia ser colada na secretária da minha patroa. Há situações em que ela perde a razão pela forma como fala com as funcionárias. Felizmente as coisas não têm sido comigo mas se fossem, não sei se iria tolerar a forma como fala. Arrogante. Autoritária. E até pode ter razão em algumas situações mas há que pensar bem na forma como se fala quando se quer chamar a atenção um funcionário.

    ResponderEliminar