terça-feira, 2 de maio de 2017

Muita dificuldade...

Tenho sempre muita dificuldade em lidar com pessoas que não olham a saúde mental como um problema de saúde pública que urge tratar.
Incomodam-me as pessoas que olham psicólogos e psiquiatras de lado, tendo estes últimos com aqueles que nos querem "encher de medicamentos".
Sofro de depressão endógena. O meu corpo não produz a serotonia suficiente. Tenho de estimular a sua produção pelas vias naturais (como a alimentação) e tenho de tomar antidepressivo. Não tenho vergonha nenhuma em dizer que o faço porque o médico assim mo impôs há 8 anos e é uma coisa para toda a vida. Apesar de sofrer de depressão endógena, tal como as pessoas que sofrem de colesterol e o controlam com medicamentos como a atorvastatina, eu controlo a minha doença com o meu comprimidozinho matinal, com as minhas caminhadas, com o riso das minhas filhas, com a minha fé e, sobretudo, com a aprendizagem constante em ser grata por tudo o que tenho.
Tenho muita pena que muitas das pessoas com quem lido profissionalmente tenham vergonha de dizer que têm este ou aquele distúrbio mental...é um problema de saúde como outro qualquer.
Quanto sofrimento e outros problemas não seriam evitados se as pessoas passassem a perceber que não temos de estar felizes todos os dias mesmo que não tenhamos motivos para estar tristes...que, por vezes, precisamos de ajuda médica, medicamentosa ou de outras terapias...e, se quem, felizmente, não tem estes problemas, olhasse para quem os tem com a mesma naturalidade com que olha para quem sofre de diabetes ou de problemas de tiróide.

23 comentários:

  1. Concordo, e uma doenca como outra qualquer!

    ResponderEliminar
  2. É verdade... Quantas vezes ouço que psicólogos e psiquiatras são para malucos... Se alguém tem uma depressão há um desequilíbrio químico cerebral que, muitas vezes, apenas com ajuda medicamentosa se equilibra...
    Tenho esperança que as coisas mudem, acho que têm vindo a mudar...

    ResponderEliminar
  3. A saúde mental ainda é um tabu! Como se quem quem sofre de alguma maleita dessas fosse menos que outras pessoas! E como se fosse vergonha! Que não é, não deve ser!

    ResponderEliminar
  4. É uma doença como outra qualquer.. o problema é que na nossa sociedade nos foi imposta a ideia de que quem vai ao psiquiatra ou ao psicólogo e maluco . É triste mas é assim:/

    ResponderEliminar
  5. Sem dúvida, uma doença que não é compreendida por muitos, inclusive a família.
    Sofro ,desde miúda, de ansiedade crónica e tomo desde os 18 anos ansiolítico ao qual juntei um antidepressivo há 2 anos.

    Beijinhos.



    ResponderEliminar
  6. Totalmente de acordo, isto tem de mudar as doenças mentais são tão importantes como as físicas.
    P.S: boa viagem até Fátima :)

    ResponderEliminar
  7. A saúde mental ainda é tabu, mas... francamente, não consigo percebe porquê. É importante tratar o psicológico quando há necessidade disso, da mesma forma que se deve tratar o físico. É bastante simples.

    ResponderEliminar
  8. Verdade...
    Infelizmente é um assunto ainda muito tabu e parece que as pessoas não fazem muito esforço para que o deixe de ser... é triste mas é o que ainda temos :/
    Beijinhos**
    _________________________
    All The way is an adventure
    Jess & Rose Blog | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
  9. Infelizmente, o estigma ainda está muito enraizado.
    Sei bem do que falo. :/


    Ms. Telita | Telita LifeStyleFacebookinstagramTwitter

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente a saúde mental ainda é tabu! Concordo com tudo o que foi mencionado! :)

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  11. Tens toda a razão. Eu não olho de lado, mas mesmo para mim, digo que vou, vou e nunca lá meto os pés para ver dos meus ataques...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  12. Uma doença que não é considerada doença é que existe em grande quantidade
    Kis :=}

    ResponderEliminar
  13. Não podia concordar mais. Sofro de perturbação obsessiva compulsiva, devidamente cuidada e acompanhada, mas ainda assim muitos são os que olham de lado.
    Até ao dia que colocarmos as doenças mentais no mesmo parto da balança que as físicas, muitos vão continuar a sofrer.

    ResponderEliminar
  14. Uma doença silenciosa... eu levo-a muito a sério!!

    ResponderEliminar
  15. Eu estou, neste momento, de baixa médica por causa de um esgotamento. São poucas as pessoas que o sabem precisamente por causa dos falsos juízos de valor que fazem acerca desta doença. E não falo muito no assunto, não por vergonha, mas porque não me apetece explicar aquilo que as pessoas não querem entender. É que para elas um esgotamento é uma coisa sem valor e uma coisa de desocupados (vivo num meio pequeno, a mentalidade por aqui acerca de alguns assuntos é muito fechada).

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Há pessoas que teimam em adoecer só para não enfrentar os problemas ou com medo de serem julgados pela sociedade. Infelizmente conheço um caso tal e qual assim de uma pessoa bem próxima de mim e sinto-me muito impotente por não saber como ajudar :/ Um grande beijinhos*

    ResponderEliminar
  17. «é um problema de saúde como outro qualquer», estou inteiramente de acordo! Irrita-me que as pessoas desvalorizem certas doenças, nomeadamente as mentais, sobretudo porque as suas consequências podem ser tão graves ou piores que as físicas!

    ResponderEliminar
  18. Uma doença que não se vê mas que se sente. Infelizmente ainda existe muito preconceito relativamente às doenças do foro psicilógico, mas estas são cada vez mais..

    ResponderEliminar
  19. Tal e qual. Quando tive que tomar antidepressivos imensa gente me tentou dissuadir dessa ideia porque viciam, porque isto, porque aquilo...tive a sorte de ter ao meu lado um companheiro que me disse "se a médica receitou, é porque sabe que é antidepressivos que tens que tomar". É tao simples e, realmente, ninguem entende :(

    ResponderEliminar
  20. Eu, por acaso, nunca tomei, mas a maioria das pessoas que eu conheço, homens e mulheres, já tomaram ou está a tomar antidepressivos e afins, por isso é uma coisa "normal" :)

    ResponderEliminar
  21. Eu pergunto-me até, se nos dias de hoje, uns por causas químicas do seu organismo, outros pela loucura de stress em que vivemos, não temos todos pelo menos em parte algum problema de saúde mental.
    Mas há tanto preconceito! Quem fala disso abertamente é discriminado. E outros, é como dizes, têm um problema, mas não o vão resolver, porque além do problema de saúde mental que têm, têm um problema muito maior: preconceito!

    ResponderEliminar