Às vezes tenho pena...

De um modo geral, posso dizer que vivo bem com a minha idade e gosto de ser uma mulher madura (será??), de já ter ultrapassado os quarenta. Sinto-me bem na minha pele e com as rugas e cabelos brancos que me vão aparecendo. E não venho com a conversa do que conta é o espírito, porque, definitivamente, não tenho espírito de uma jovem de 18 anos. Sinto que a vida e a minha perspectiva perante ela mudaram de uma forma irrevogável (como diria o outro). E, não, não me sinto velha. Sinto-me apenas eu, quarentona, com tudo o que já vivi e com muito que ainda tenho para viver.
Só tenho pena de não ser mais nova em dias como hoje. Hoje fomos à maternidade ver uma bebé de uma amiga nossa que nasceu no sábado. As minhas filhas deliraram e eu também...se eu fosse mais nova... É a única situação em que lamento ter ultrapassado os quarenta.

17 comentários

  1. Maria, então e os netos? Um dia virão. Tudo a seu tempo.
    Quem me dera ter 20 anos! No entanto estou confortável na minha pele.
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Estarmos bem connosco é das melhores coisas!

    ResponderEliminar
  3. Hoje podem-se ter filhos até muito mais dos quarenta, embora o risco seja maior. O que acontece é que quem está nessa faixa de idade e já tem filhos, não se interessa muito por ter mais. E depois a vida também está difícil, e felizmente hoje as mulheres podem decidir se querem ou não tê-los, já não são máquinas de fazer filhos. Minha avó teve 13, e a sua filha mais velha 19. E ambas tiveram o último filho com 55 anos e sem problemas.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem!!! Para os 55 ainda me faltam 13. Ainda vou muito a tempo, ao que parece! Beijos.

      Eliminar
    2. É verdade. Fiz um estudo geneológico e descobri isso mesmo, lendo vários registos de nascimentos de várias freguesias durante muitos anos. Nasciam muitos filhos mas as mulheres, talvez por terem prática de parto e o corpo estar, volta e meia, habituado, tinham seus filhos até perto dos 50. Extraordinário! Diria até, inacreditável, segundo as conversas médicas que ouvimos hoje sobre fertilidade, capacidade e risco de vida. E antes não existia tecnologia nenhuma, nem anestesia, o que torna tudo ainda mais misterioso. Tenho cá para mim que a passagem do tempo eliminou conhecimentos práticos sobre o parto que dão sempre jeito de conhecer!

      Eliminar
  4. Portanto, terias o 3 filho? Quantos não nascem com a tua idade?
    Mas minha querida, já te chega... elas ainda não te começaram a dar "aquelas dores de cabeça" loool

    És uma jovem, mas eu também não me considero velha, :-)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Já passaste por lá e hoje és uma mãe feliz :)

    ResponderEliminar
  6. Ainda estás a tempo, hoje em dia é tudo até mais tarde. Força nisso :)

    ResponderEliminar
  7. Espero chegar aos quarenta assim com esse espírito!

    ResponderEliminar
  8. Eu já tenho 50, filhos não tive, por opção. Quanto à idade não me afeta, eu tenho espirito de jovem, visto-me de maneira jovem e faço ainda tudo como jovem :) não me preocupa as rugas nem os cabelos brancos. O que quero é ter saúde.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Sim, a mulher nasce com esse "prazo" para a fertilidade... Que se não for satisfeito, martiriza à medida que os anos passam.
    Acho que fica difícil para um homem entender o que isso é, porque a qualquer instante podem ser pais.
    De resto sou como você descreveu. Já desejei ser mais velha, só para ter concluido etapas da vida que são uma icógnita e ainda estão por concluir. Mas mais nova para quê? Cada qual no seu tempo...

    E depois, quanto mais o tempo passa mais se percebem as dificuldades que os jovens de hoje vão atravessar. Quem é que desejaria ter de passar por tudo isso novamente?

    ResponderEliminar
  10. Já hoje tinha comentado o que vou comentar agora.
    Sinto-me muitos bem nos meus 51 anos.
    Mais homem, mais completo, mais feliz.
    Não tenho saudades nenhumas dos vintes.

    ResponderEliminar
  11. ainda estás a tempo...ou então esperas pelos netinhos!

    ResponderEliminar
  12. Estás no ponto, pá! As mulheres nos 40 é que a sabem toda! :)

    ResponderEliminar