Disto do amadurecimento...

Durante a minha adolescência e juventude, fazia gala em dizer "Desistir é uma palavra que não existe no meu dicionário!" .E lá andava eu pela vida, levando encontrão daqui e murro dali, sem conseguir, muitas vezes, alcançar o que queria, mas sempre persistindo. Não posso dizer que a persistência não me tenha levado a bons portos em algumas situações. Mas em outras quase me enlouqueceu.
Agora, mais de 20 anos volvidos, aprendi que, desistência não é sinónimo de fraqueza ou covardia...desistir é, muitas vezes, o caminho mais inteligente para não continuar a levar murros e bofetadas num caminho que nos leva a lado nenhum...já não sou tão teimosa...há causas que dou como perdidas...mas sou muito mais tranquila. Sonhar sim, mas com aquilo que não me magoa.
P.S. Não estou a dizer nada que a maioria de vós já não saiba, mas apeteceu-me porque acabei de desisitir de uma coisa que só me fazia mal.

10 comentários

  1. Nem mais, as vezes a melhor solução é para e desistir em vez de continuar a massacrasse a si próprio. :)

    ResponderEliminar
  2. Sobretudo quando a persistência se transforma em teimosia, desistir pode ser mesmo o melhor. Até porque teimar em seguir por um caminho que pode ser o caminho errado, pode estar a inibir-nos de encontrar o caminho certo.
    Nunca fui muito de seguir estes chavões muito "sábios", por vezes inventados por burros mais burros do que eu. ahah

    ResponderEliminar
  3. E fizeste tu senão bem. Eu insisto algumas vezes, mas se vejo que não funciona, quase sempre parto para outra . Bjs

    ResponderEliminar
  4. Às vezes mais vale, sem dúvida ... Quando já não se consegue tirar nada de bom, desistir e deixar para trás é o melhor.

    ResponderEliminar
  5. Este texto dá (deu-me) que pensar...

    Gostei deste cantinho, que hoje descobri :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Necessário é que se faça uma avaliação primeiro antes de desistir ou insistir. Muitas vezes desistir é o caminho mais fácil e se tentarmos conseguimos, mas algumas vezes insistimos e só sofremos com isso.

    ResponderEliminar
  7. Desistir nem sempre é o que se pensa.

    ResponderEliminar
  8. Quando desistimos de uma coisa que nos faz mal (normalmente é de uma pessoa, no meu caso), é uma sensação de alivio mas levo muito muito tempo para esquecer isso mesmo.

    ResponderEliminar
  9. E fazes muito bem! Afinal lutar por causas perdidas é um desperdício de tempo e de forças que podem ser usados noutras coisas.

    ResponderEliminar
  10. É como dizes, desistir nem sempre é sinónimo de fraqueza.
    Às vezes é bom, desistir de coisas que nos fazem mal e não nos levam a lado nenhum, tal como tu indicas. Chega de coisas que nos fazem perder tempo!

    Beijocas

    ResponderEliminar