Que pena...

Que uma mulher negra tenha sido indicada para ministra e que uma mulher cega tenha sido indicada para secretária de estado é algo que me alegra. No entanto, tenho pena que tais nomeações tenham dado azo a grandes e elaboradas notícias de um jornal conceituado, o Expresso, e de outras publicações. Só mostra o quão atrasados ainda estamos em matéria de igualdade de direitos e de acesso a cargos importantes. Se fossemos um país com alguma evolução neste aspecto, tais nomeações não teriam criado tanto alarido: seriam normais.

8 comentários

  1. Amiga...ando tão atarefada que nem me apercebi de tal parvoíce! Ainda há muita gente tacanha numa sociedade que se espera inteligente! Bj

    ResponderEliminar
  2. Se fossemos amiga...
    O pior é que estamos longe de lá chegar.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. O Expresso online só deixa ler metade dos artigos de borla, por isso não tinha conhecimento dessas notícias. Para ser franco nem sabia que tínhamos uma secretária de estado cega. Pensava que havia muito mais. eheheheheh

    ResponderEliminar
  4. Como não entendo de politicas
    deixo-te um beijo.

    ResponderEliminar
  5. Mundonamiga

    Para sermos burros só nos faltam as penas...O Expresso (que já teve melhores dias) trouxe-me à memória o "dar pérolas a porcos". Porque, eu só posso aplaudir estas duas escolhas do Costa. Bravo!!!

    Qjs do Leãozão

    ResponderEliminar
  6. Eu ontem quando li aquele título, pensei que fosse montagem...

    ResponderEliminar
  7. Concordo em absoluto! Num país desenvolvido a ocupação de cargos por pessoas com deficiência não seria notícia. Somos, de facto, pequeninos!

    ResponderEliminar
  8. Pensei o mesmo. Em simultâneo entendo que se mencione. Mas o tom... "a primeira invisual no governo"... Que tal "senhora X", que é invisual?
    Mas a parte que mais me perturbou foi o tal que disse que já era tempo POrtugal ter no governo uma pessoa negra... A forma como disse, como se o negro fosse descriminado e existisse racismo. Não tem o Costa sangue de África? Foi impressão minha ou a ex-primeira dama também era negra? Para quê destacar pelo preconceito algo que devia ser natural? Acho que isso sim, é sublinhar o racismo.

    (não sei se me fiz entender, com o cansaço da hora já me baralho. BFS)

    ResponderEliminar