Amar...

A minha poetisa preferida, de todos os tempos, tem andado esquecida por aqui. Talvez pela intensidade dos seus sentimentos demonstrados, em sonetos deslumbrantes. tenha tido algum pudor em marcar os começos de dia com os seus poemas. Mas hoje estou particularmente dada ao sentimento pelos que me rodeiam e não pude fugir-lhe.


Amar!

Eu quero amar, amar perdidamente! 
Amar só por amar: Aqui... além... 
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente... 
Amar! Amar! E não amar ninguém! 

Recordar? Esquecer? Indiferente!... 
Prender ou desprender? É mal? É bem? 
Quem disser que se pode amar alguém 
Durante a vida inteira é porque mente! 

Há uma Primavera em cada vida: 
É preciso cantá-la assim florida, 
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar! 

E se um dia hei de ser pó, cinza e nada 
Que seja a minha noite uma alvorada, 
Que me saiba perder... pra me encontrar... 

Florbela Espanca, in "Charneca em Flor" 




10 comentários

  1. Grande Poetisa! Parabéns pela escolha.
    Tem um sábado feliz.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Bom dia.Belíssima poesia.Parabéns pelo bom gosto, e pelo blog.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. A obra dela é tão dolorosa e tão bela...

    ResponderEliminar
  4. Adorei, amar é das melhores coisas que podemos sentir, bom sábado :)

    ResponderEliminar
  5. Bonito poema.

    Bom fim de semana.


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Também gosto muito de Florbela!
    Mas a minha poetisa do coração é e acho que sempre será Sophia!

    ResponderEliminar
  7. Boa Escolha. Um dos melhores, senão mesmo o melhor poema de Florbela Espanca.
    Pelo menos para mim.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  8. Ainda ontem li este soneto :) ando a reler os sonetos da Florbela. Também gosto muito :)

    ResponderEliminar
  9. Ela escreveu este poema para os "Trovante". ahahah

    ResponderEliminar