Daí eu ser um bocadinho lerda...

Diz que quanto mais inteligente é a pessoa, menos necessidade tem de ter amigos e de conviver. Isto, segundo um estudo feito no Reino Unido.
Daqui, posso tirar duas conclusões. A primeira é de que tenho vindo a ficar cada vez mais inteligente ao longo da fase da maturidade, porque o círculo de pessoas com quem me dou efectivamente e totalmente se vem tornando cada vez mais reduzido. A segunda é de que, ainda assim, sou um bocado lerda, porque os amigos e o estar com eles, continuam a ser essenciais para mim.

10 comentários

  1. Não sei se é inteligência ou se, com a idade, começamos a conhecer melhor as pessoas do nosso círculo de "amizades" e a fazer uma triagem.

    ResponderEliminar
  2. Então sou inteligentíssima.
    ´que o meu grupo de amigos, ai ai... Pequeno, pequeno.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. A idade é sinal de sabedoria e inteligência. Quanto aos ter muito amigos? Costumo dizer, poucos mas bons. Mas isto tu sabes.

    Beijinhos de boa noite.

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderEliminar
  4. Eu continuo a achar que quem diz (ou acha que) tem muitos amigos, ao fim e ao cabo, não tem é nenhum...

    :)

    ResponderEliminar
  5. Ah, então é isso! Sempre soube que sou um génio :P

    ResponderEliminar
  6. Á medida que vamos conhecendo melhor as pessoas acho que nos vamos tornando lerdas, não será?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah Lerdamente inteligentes, não é GM?

      Eliminar
  7. O equilíbrio é essencial.
    Não consta que Robinson Crusoe Fosse assim tão inteligente.
    E até ele teve que procurar um amigo.

    ResponderEliminar
  8. Como diz o Pedro e com toda a razão o equilíbrio é essencial.
    Somos uns "bichos" feitos para viver em comunidade e os amigos são essenciais.
    Um abraço e uma óptima Quarta-Feira.
    http://andarilharar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Obrigada por esta partilha. Sinto-me muito melhor. :)

    ResponderEliminar