As mulheres são tramadas...

As mulheres são tramadas. Sobretudo umas para as outras.
Por mais que defendam a igualdade com os homens, há sempre quem se queira evidenciar como melhor mãe, como melhor dona de casa por coisas absolutamente ridículas.
Nada que eu não soubesse. Mais, até como colegas de trabalho prefiro homens a mulheres. São mais desligados e menos competitivos. Claro que há excepções.
Há pouco li um artigo na revista Visão sobre a existência de infantários particulares onde, um dia por mês (normalmente à sexta feira), os miúdos podem ficar até por volta da meia noite ou até ao outro dia de manhã, para que os pais possam descansar, quer ficando em casa, quer divertindo-se.
Lá vem um rol de críticas, umas mais ou menos veladas, outras à descarada. A maior parte delas de mulheres-mães que afirmam que nunca precisaram desse serviço, que sempre criaram os filhos e que o tempo que estão com os filhos é demasiado precioso, etc., etc.
Pois eu lamento imenso que quando as minhas filhas eram pequenas tal serviço não existisse. E lamento imenso que os avós mais próximos das minhas miúdas vivessem (ainda vivem) a mais de 300 quilómetros. Teria aproveitado muitas sextas feiras ou outros dias. Para dormir e para sair para dançar, namorar ou ir ao cinema.
E não me sentiria pior mãe por isso. Mais, ainda hoje, quando os meus pais estão cá por casa a passar férias, aproveito para escapara. Saímos beneficiados todos. os pais porque descansamos e fazemos coisas que a quatro não fazemos; elas porque têm mais mimo e fazem coisas que só os avós fazem; os avós porque podem divertir-se com a sua actual razão de viver!
Tenho muita pena que haja muita mulher de mente fechada, sempre pronta a dar o ar da sua graça (not).

11 comentários

  1. Eu concordo plenamente contigo! Eu não sabia da existência desse serviço mas pode dar jeito quando tiver filhos ahah

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Minha querida Maria do Mundamiga

    Mesmo sendo homem, estou perfeitamente de acordo contigo. Ponto.

    Deixo-te uma sugestão: se gostas de Jornalismo vai sff à nossa Travessa.

    ResponderEliminar
  3. Felizmente tive avós que ajudaram nessa parte :)

    ResponderEliminar
  4. Os pais não deixam de ser pessoas que precisam de alimentar o seu espaço pessoal. Achar que isso os torna piores é ridículo! Ainda bem que há serviços desses :)

    ResponderEliminar
  5. Infelizmente a maior parte das que criticam são as que mais desejavam ter esse tempo sem os filhos. Também trabalho com muitas mulheres e percebo bem quando dizes que preferias trabalhar com homens ..

    ResponderEliminar
  6. Fui mãe, sou avó e estou em acordo consigo. Por muito que os pais amem os filhos de vez em quando precisam de algum tempo só para os dois. Quando o meu filho era pequeno e a minha sobrinha também, eles têm dois anos de diferença, eu e a minha irmã tiravamos as férias no mesmo mês. Metade do mês o Pedro ia passar com os tios a outra metade a Carla vinha passar connosco. Era bom para eles, que eram os dois filhos únicos, e assim tinham com quem brincar, e como a minha irmã geralmente ia para o Norte e eu para o Algarve, as férias eram mais divertidas, e cada um de nós dispunha de meio mês de férias a dois.
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Há sempre quem critique tudo e mais alguma coisa. Pessoalmente, não preciso de tal serviço, porque felizmente tenho os avós (tanto maternos como paternos) mesmo à mão e sempre com vontade de ficar com a neta, mas a escolita onde andaram os meus sobrinhos tinham essa opção e a minha irmã (que vive longe de nós) aproveitou algumas vezes. Acho uma excelente ideia da parte das escolas / infantários!

    ResponderEliminar
  8. Muitas vezes é só para se armarem em boas e na volta, sabe Deus.
    Eu cá acho uma boa ideia. Mas nunca ninguém está bem com nada, :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Que boa noticia me deste. Tenho que descobrir um infantário desses para o meu filho! :-)

    ResponderEliminar
  10. Sim, o mais triste é q essas ideias peregrinas venham muitas vezes das próprias mulheres...

    ResponderEliminar