Coisas que me fazem comichão...

As minhas Minis são católicas. Por agora.
Baptizei-as quando ainda não tinham capacidade de discernimento porque a minha fé assim me aconselhou. Quiseram, de livre vontade, frequentar a catequese e é de livre vontade que fazem amanhã a primeira comunhão. Só foram para a catequese quando me pediram para ir.
Estarei preparada e aceitarei se decidirem abandonar a religião ou mudarem de crença.
Têm amigos de várias religiões e isso nunca foi motivo de preocupação para mim.
Para a festa de amanhã(que preferiram ter em vez da festa de aniversário, por entenderem que é um marco mesmo importante na sua vida)convidaram amigos ateus e de várias opções religiosas. No convite deixei claro que não precisavam de assistir à eucaristia e que os apanhava depois para o almoço. Uns vão à eucarístia mesmo sendo budistas. Outros não vão, mas vão confraternizar connosco. Curiosamente, a única menina que não vai nem ao almoço, assumidamente por questões religiosas é a única que é cristã, embora não católica, porque não pode confraternizar pela felicidade da amiga, por uma coisa que ela acha muito má. Confesso que estas coisas me fazem comichão nesta época de diversidade e em que se apela à tolerância. Nem budistas nem muçulmanos reagiram assim...


12 comentários

  1. Realmente nem sei que te diga sobre o que diz essa menina (é uma coisa muito má) que estranho.. Falta de educação.

    Aqui a nossa Beatriz também faz a primeira Comunhão, amanhã

    Felicidades para as tuas meninas. Beijinhos a todos.

    ResponderEliminar
  2. É triste que essa diversidade não seja respeitada e valorizada por todos :/

    ResponderEliminar
  3. Eu não acredito em nenhuma religião mas respeito quem acredita, seja qual for a crença. E é isso que realmente importa: respeito!

    ResponderEliminar
  4. Nem sei que lhe diga. Não entendo que não se respeite a fé de cada um. Que a menina não fosse por já ter outro compromisso, por estar doente ou ir para fora no fim de semana, tudo bem, mas assim?
    Dei uma educação católica a meu filho que andou na catequese, e nos escuteiros, fez as comunhões e a Crisma. Depois dos 20 anos afastou-se. A minha neta foi batizada, mas não anda na catequese. Porém a menina pediu-me um livro de orações e um terço. E eu dei-lhe. Talvez que ela faça o percurso inverso do pai.
    Deus saberá.
    Um dia muito feliz para as suas meninas.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Eu não sou baptizada, mas ainda que fosse, não escolheria baptizar os meus filhos, porque é uma escolha que será deles mais tarde. Sou assumidamente ateia, mas respeito quem pensa e sente de forma diferente, porque agradeço que façam o mesmo comigo. E acho incrível que ainda haja gente a pensar assim... Ninguém está a impingir-lhes a sua religião no que descreves, apenas que partilhem um dia especial para a pessoa em questão. Não é assim tão complicado. E é triste que ensinem essa maneira de estar às crianças...

    ResponderEliminar
  6. Um atitude pouco comum...mas pelos visto ainda acontecem situações destas...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  7. Roça mais a faltinha de respeito.

    ResponderEliminar
  8. É mesmo uma grande comichão!

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Não se entende mesmo... devíamos estar cada vez mais tolerantes e respeitadores das crenças e estilos de vida alheios (sobretudo quando não têm qualquer implicação na nossa própria liberdade) mas ainda há muitos muros a derrubar...

    Espero que a Primeira Comunhão e a festa tenham corrido bem. No final deste mês também terei a Primeira Comunhão do meu grupo (estou a dar catequese ao 3º ano) e estou ansiosa :)

    Aproveito para avisar que te deixei um desafio lá no meu cantinho :)

    ResponderEliminar
  10. Eu sou ateia e ja fui a varios casamentos na igreja e a baptizados. So nao aceitaria ser madrinha de baptismo, uma vez que nao posso oferecer a crianca uma visao religiosa e espiritual que nao tenho. Tirando isso, nao tenho qualquer problema em entrar em igrejas, sinagogas, mesquitas, o que for, uma vez que vou para estar presente pelas pessoas e porque respeito as opcoes religiosas de cada um, como por norma me respeitam a mim.
    Isto para dizer… e' caso para comichao sim senhora!

    Nini

    ResponderEliminar