Convém parar...

Não posso dizer que conhecia Anthony Bourdain há muitos anos. Conheci-o há 3 ou 4 anos através de um concurso de talentos culinários, o The Taste, que comecei a ver por nele entrar uma mulher que admiro profundamente, a Nigella Lawson. 
Comecei quase instantaneamente a simpatizar com ele. Depois passei a segui-lo nas redes sociais. Sabia que tinha alguns problemas de adição a algumas substâncias nocivas, mas sempre me pareceu uma pessoa bem disposta. E, ao que parece, não me enganei. Quase todas as pessoas que com ele lidaram pessoalmente e que sobre ele falaram a propósito da sua morte, o retratam como uma pessoa com um sentido de humor apurado.
A sua morte, alegadamente por suicídio, como tantas outras que têm acontecido, faz-me sempre reflectir um pouco. Reflectir de que é totalmente verdade a expressão "quem vê caras, não vê corações". Faz-me pensar em quantas pessoas parecem viver alegremente e vivem num sofrimento intenso de uma forma solitária...faz-me pensar que convém estarmos atentos aos que nos rodeiam porque nem só quem vive grandes tragédias exteriores colapsa...ás vezes, sem desconfiarmos, as pessoas têm uma vida interior tão intensa de sofrimento...talvez devessemos parar e olhar bem para os que podemos alcançar...


7 comentários

  1. Soube ontem ao fim doa dia e fiquei incrédula!
    Já tive outros casos próximos em que também aparentemente sem razão colocaram termo à vida!
    Andamos tão desfasados de tudo e de todos...
    Tenho um desafio para ti no Bluestrass, o Sunshine Blogger Award. Vem espreitar do que se trata!

    Beijinhos
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Nunca sabemos a vida que vai dentro das pessoas. Como tu referes, é preciso parar e olhar bem, porque os sinais estão lá, temos é que ser mais atentos e empáticos

    ResponderEliminar
  3. Incompreensível quando APARENTEMENTE ... tudo parece ESTAR muito BEM!!!
    Um DOMINGO bem interessante!!!

    ResponderEliminar
  4. O sofrimento de quem está em depressão e finge estar bem é inenarrável. Chega a um ponto tal que já não tem forças para mais. Um amiguinho meu acabou pendurado numa árvore aos 27 anos.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  5. Fez aqui um programa em Macau e deixou muito boa impressão.
    Experimentou todo o tipo de comida, jogos nos casinos, guiou os karts, saltou da Torre de Macau.
    Viveu intensamente e morreu sem que se perceba porquê.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  6. A mim chega-me a deixar assustada. Achamos que as pessoas estão bem, vivem tranquilamente e depois percebemos que era uma capa para esconder o sofrimento que estão a passar. E às vezes está mesmo por baixo dos nossos narizes!
    https://jusajublog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Quem vê caras...
    As depressoes são horríveis...

    ResponderEliminar