4 de julho de 2019

Coisas que me alegram...

A história da bebé Matilde com uma doença raríssima para cuja cura será necessário um medicamento com custos de cerca de 2 milhões de euros comoveu-me. E, alegrou-de sobremaneira o facto de a solidariedade civil ter sido tanta que, em pouco tempo se alcançou o impensável: juntar o montante necessário.
Acima de tudo, foi uma bofetada que a sociedade civil deu ao Estado. Onde o Estado falha, pode acontecer que a sociedade civil cumpra o papel de quem se demite das suas funções.
Seja como for, alegra-me ainda mais que, por motivos políticos ou não, se tenha ponderado da necessidade da existência de aprovação de tal medicamento em Portugal e de o mesmo estar à disposição para todos os outros casos.
Muito mais há a fazer, certamente outros pais com crianças com outras doenças igualmente incuráveis sentirão que nem todos têm o mesmo tratamento. No entanto, o muito que há por fazer não me impede de me alegrar com o que foi feito.


8 comentários:

  1. Também fiquei muito contente! :D
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  2. Claro, o povo é sereno. Depois disso, Estado aprontou-se para suportar os 2 milhões! Olha que coisa? Quem paga é o povo na mesma! :)

    Fiquei tão feliz. E que outras crianças com o mesmo problema, consigam!

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Esta história comoveu o país, mas levanta tantas outras questões que me inquietam como mãe e cidadã. O Estado não nos protege convenientemente. Mas o povo português, por mais defeitos que possa ter, mostra mais uma vez que a solidariedade é algo que nos toca.

    ResponderEliminar
  4. Muito orgulhosa em ter colaborado.

    ResponderEliminar
  5. Também fiquei feliz por termos conseguido e espero sinceramente que tudo corra bem e que se faça o tratamento a tempo de podermos ver a Matilde crescer e tornar-se uma mulherzinha saudável e feliz :) aperta-se-me o coração quando vejo notícias de crianças a sofrer assim :(

    ResponderEliminar
  6. Hoje é só para dar conta do meu regresso à blogosfera.

    ResponderEliminar
  7. Tal como sucedeu após a catástrofe de Pedrogão, os portugueses voltaram a dar mostras efectivas da sua generosidade.

    ResponderEliminar
  8. O povo português pode ser acusado de muita coisa, menos de falta de solidariedade.
    abraço

    ResponderEliminar