3 de fevereiro de 2020

Guia de vida...

Ultrapassados os 45 anos, vivo, apesar de alguns sobressaltos imprevisíveis, um estado de paz e tranquilidade na minha relação com os outros (bem, para esta contabilidade não entram aquelas vezes em que fico possuída com a desarrumação das minhas filhas).
Hoje, numa das minhas viagens, dei por mim a pensar que a razão de ser desta paz é que as pessoas não me desiludem, porque aprendi a não ter grandes expectativas acerca dos que me rodeio. Tudo o que vier é bem recebido se for por bem.
Acredito que as pessoas são intrinsecamente boas, mas que por vezes, as circunstâncias as transformam por períodos mais ou menos longos. Contudo, apesar de acreditar na bondade dos que me rodeiam, não crio expectativas em relação a ninguém....o segredo está aí!

4 comentários: