Coisas de um aniversário...

Faço anos daqui por uns dias e, à semelhança do que tenho visto alguns amigos fazerem, resolvi criar uma angariação de fundos no Facebook.
Quem me acompanha no dia a dia (ou apenas aqui pelo blogue) sabe que adoro animais e que que os tenho como uns seres sencientes fantásticos.
Apesar disso, decidi que a minha angariação de fundos não ía ser para nenhuma instituição de apoio aos patudos porque existem muitas acções dentro desta onda. Apesar de trabalhar com crianças e perceber que há muito por fazer, decidi procurar instituições que apoiassem idosos.
Pois tive de andar à cata, tipo com lupa, à procura de uma causa que envolvesse idosos. Posso dizer que mais de oitenta por cento das que encontrei destinavam-se a apoiar a causa animal.
Isto deixou-me triste. Não me sentiria assim se as coisas fossem mais ou menos equiparadas...mas não...as causas de pessoas e ou para pessoas são apenas uma parte muito reduzida daquelas para as quais se pode angariar fundos...e para o apoio a idosos, então, é complicado.
Das duas uma: ou as pessoas não estão disponíveis para contribuir para os outros humanos ou as instituições que apoiam os idosos são pouco proactivas na divulgação das suas actividades.

8 comentários

  1. Inclino-me mais para a segunda hipótese.

    ResponderEliminar
  2. Existe quem diga que não dá nada para essas instituições porque existem lá - nada provado - pessoas que usam calças de bolsos largos e fundos.
    .
    Um dia feliz
    Cumprimentos poéticos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em algumas acredito que haja. Aliás basta pensarmos na Raríssimas...

      Eliminar
  3. Nunca fiz assim um donativo! É credível?

    ~~
    Sinto em mim uma força interior

    Beijo e uma excelente Sexta Feira

    ResponderEliminar
  4. Acredito que as pessoas estão dispostas a contribuir mas que se tornaram mais desconfiadas. Falo por mim, contribuo no que posso mas sempre em situações em que sei de antemão que os fundos serão bem utilizados. Quanto à situação dos idosos, tanto haveria a dizer. Sempre disse que me preocupam mais os idosos do que as crianças precisamente porque há sempre mais quem se preocupe com os pequenitos. Se virmos uma criança abandonada, logo agimos as os idosos são em muitos casos deixados à sua sorte e pouco há quem se importe com eles.
    Desculpe o comentário longo mas é algo que me magoa profundamente. O meu pai é, infelizmente, 100% dependente, já há algum tempo. Está connosco e é coberto de amor e mimo, mas já vi tanta coisa... é de cortar a alma.
    Bem haja pela iniciativa e que o aniversário que se aproxima seja cheio de felicidade.
    Conceição Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois partilho consigo esta mágoa e preocupação. Trabalho na área das crianças e da família e não me canso de repetir que deviam criar comissões de protecção de idosos em perigo, tal como fizeram para as crianças.

      Eliminar
  5. E depois, quem gere o dinheiro angariado? É mesmo só uma dúvida! Depois o dinheiro angariado envia-se a uma instituição pública ou privada? E como sabemos depois que foi bem aplicado? Dúvidas que se me põem e que muitas vezes me levam a não contribuir desde os incêndios de Pedrogão, pois ao que parece algum dele ainda não se sabe para onde foi!!

    ResponderEliminar
  6. E há muita desconfiança.
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar