Viva a escola!!!

O primeiro confinamento teve, na minha perspectiva, muitas coisas positivas a nível da compreensão de nós mesmos. Cá por casa, conheci partes das minhas filhas que, se calhar, na azáfama dos dias, ainda não tinha tido tempo de reparar e penso que elas sentiram o mesmo em relação a nós.

Mas, entre as coisas que mais me marcaram está a percepção que elas tiveram do quão maravilhosa é a escola presencial e que nenhum ecrã substitui a presença em sala de aula do professor e dos amigos e no recreio destes últimos.

A informática e todas as plataformas de internet tornaram os dias de separação física muito mais fáceis, sem dúvida. Mas a obrigatoriedade da separação física tornaram evidente que a escola física, enquanto local de muitas aprendizagens - quer mais académicas quer mais humanas/pessoais - não poderá ser nunca substituída.

Nunca tinha ouvido as minhas filhas reclamarem tanto por voltarem à escola.

Daí que me tenha regozijado imenso com o alerta da OMS no sentido de que as escolas só devem ser fechadas em último caso, já que o seu papel imenso na manutenção da saúde mental das nossas crianças é fundamental.

Viva a escola! 

7 comentários

  1. Concordo.
    Por aqui, em Toronto, estamos em lockdown de novo, ou vamos estar já a começar esta segunda-feira. Mas as escolas elementares continuam abertas. As secundárias passam a ensino virtual de novo.

    ResponderEliminar
  2. A escola é um factor importante - direi mesmo indispensável - na vida de cada um e de todos nós.
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
  3. A escola faz falta em todos os sentidos. Também as ensina a ser responsáveis, numa altura destas! A ver vamos até onde pode ir!:)
    --
    Um rosto sombrio...
    -
    Beijo e um excelente Domingo

    ResponderEliminar
  4. Penso que foi essa a conclusão geral e a grande resistência do governo português em impôr medidas mais restritivas nas escolas.

    ResponderEliminar
  5. Si, sem dúvida que foram tempos difíceis esses em que os miúdos vieram para casa e ficaram impossibilitados da convivência com os amigos e professores!

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

    ResponderEliminar
  6. Concordo com as escolas estarem abertas. Perdem tantos os nossos jovens sem a escola.

    ResponderEliminar
  7. Não é que ache mal as escolas estarem abertas, o que acho é que as medidas de prevenção em algumas são insuficientes e pensadas em cima do joelho.

    ResponderEliminar