Barril de pólvora...

 As imagens sobre as manifestações e confrontos violentos ocorridos hoje em várias cidades de Espanha, especialmente em Barcelona, fizeram-me pensar em como em casa um de nós existe um barril de pólvora à espera de um rastilho.

Independentemente da opinião que tivermos sobre a questão de fundo  - a prisão do rapper -, não podemos deixar de reflectir sobre o exagero das manifestações e das reacções a elas, sendo que as reacções potenciaram novas atitudes de violência por parte dos manifestantes.

Um ano de frustração, de medo e de falta de actividade que permita extravasar todas as ansiedades e raivas acumuladas, pode levar a consequências gravissímas, se não tivermos mecanismos de autocontrolo e formas de nos serenar.

Quando olho para trás, vejo que a aprendizagem da meditação e o do reiki foram das ferramentas mais preciosas que adquiri.

Seriam muito mais tempestuosos os meus dias em casa com duas adolescentes se não me retirasse mentalmente de "cena" muitas vezes.

Estas ferramentas apagam o rastilho que muitas vezes rodeia o barril de pólvora que vai enchendo ao longo dos dias.

4 comentários

  1. Sinto que as pessoas estão tão saturadas, que já é difícil manter o discernimento :/

    ResponderEliminar
  2. Com esta pandemia, os sucessivos confinamentos, o desemprego que aumenta, os negócios falidos, as pessoas andam tão estressadas que têm que explodir por algum lado.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  3. Acho que além de todo o stress as pessoas não aprenderam nada com a pandemia. Anda tudo esgotado, mas não vale tudo!
    -
    Pára tudo... Nasceu a Princesa...
    -
    Beijo e uma excelente noite!

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria,
    Como será o viver após a pandemia, isso não podemos prever? Debater hoje quais serão os sintomas “pós-Covid”, estando ainda vivendo esta síndrome, é jogar conversa fora. Se nos alforriarmos do isolamento social com saúde, já estaremos no lucro.
    Gostei do teu espaço na Web.
    Beijos e cuide-se!!!

    ResponderEliminar