Não sou dada...

Não sou dada a grandes alaridos com as decisões proferidas nos nossos tribunais. Não estou lá para ver os julgamentos, não sei o que foi dito nem o que ficou por dizer, tenho, por isso, dificuldade em dizer se uma decisão é justa ou não.
No entanto, hoje congratulo-me por saber que uma mãe e um pai que mataram um bebé de 4 meses pondo-a em água demasiado quente, e que já a vinham maltratando, foram condenados a 18 e 25 anos de prisão.
Desde que fui mãe, tornei-me particularmente sensível a tudo o diz respeito a maus tratos a crianças. Ainda por cima uma inocente de 4 meses.

7 comentários

  1. Tenho que confessar que bati palmas quando ouvi na TV. :) Não gosto de ficar feliz pela desgraça alheia, mas quando tive conhecimento deste caso, só consegui pensar no sofrimento daquele ser inocente e indefeso... E em como aquela gente, chamados de pais, eram puros bichos. Desculpa-me a franqueza, mas há coisas que me deixam com o estômago às voltas, e este caso foi uma delas.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. A qualquer criança é mau, mas às nossas? Que merda de gente é esta que põe filhos no mundo e não é capaz de os amar?
    Se ficou provado sem margem para dúvidas, é muito bem feito. Deviam era ser condenados a trabalhos forçados para o resto da vida.
    Tanta mãe e tanto pai com filhos drogados e ladrões e que nunca os renega e dão tudo por eles e esta cambada matam uma criança deste modo horroroso. Filhos da p*ta!

    ResponderEliminar
  3. Eu li e notícia e também fiquei contente por essa condenação... Que gente dessa só merece isso mesmo...

    ResponderEliminar
  4. Devia de ser mais, mas pronto! É de lamentar haver Pais assim, não são pais, são animais. Com todo o respeito aos animais, que não fazem isso.


    Beijo de boa noite

    ResponderEliminar
  5. Que horror, como é possível fazer-se uma coisa daquelas? Haviam era de ter apanhado perpétua

    ResponderEliminar
  6. Às vezes penso que a nossa justiça é demasiado branda. Crimes destes deviam ter penas mais pesadas.
    Um abraço

    ResponderEliminar