Nunca desistam...

A coisa que sempre mais quis na vida foi ser mãe. Depois de casar, o tempo teimava em voar e gravidez, nada. Tive uma gravidez não evolutiva, pelo meio, que se suspeitou que tivesse obstruído as minhas trompas de falópio. Felizmente não aconteceu...
Algum tempo depois comecei com os tratamentos hormonais (porque o meu, era um problema hormonal e de ovários policísticos): comprimidos e injecções de Gonal F que dava a mim própria, todos os dias. Nada acontecia. Estávamos cansados de viver na ansiedade do será hoje? Será amanhã? ...havia meses em que os meus óvulos não cresciam o suficiente.
Decidimos não insistir durante uns tempos para não vivermos sob a pressão constante. Mas nunca pusemos a hipótese de desistir. Descansar apenas. E, foi exactamente nesse mês que, talvez sob a influência das hormonas com que me tinha andado a encher, mas sem a influência de uma cabeça ansiosa, que concebi a minha filha mais velha.
Foi uma surpresa brutal. Uma alegria junta com um medo enorme que algo corresse mal. Felizmente a gravidez correu bem, e após um parto atribulado, em que ela correu risco de vida, fui MÃE.
Um ano e pouco volvido, sem qualquer tratamento hormonal, sem que nada o fizesse prever, engravidei pela segunda vez...Fiquei meia apalermada com a notícia, mas fiquei muito feliz.
Sei bem o que é o problema da infertilidade, mas também sei que devemos acreditar muito e saber descansar dos tratamentos que nos enchem de pressão.

14 comentários

  1. Imagino essa ansiedade... e quanto mais te dissessem para esqueceres o assunto, mais nervosa devias ficar. Fico FELIZ!

    ResponderEliminar
  2. ainda bem que correu tudo bem!
    tenho uma amiga que já anda nisso há tantos anos.....

    ResponderEliminar
  3. A minha história é em tudo tão igual.

    ResponderEliminar
  4. Deve ser muito difícil viver essa ansiedade e essa angústia. Mas é como dizes, nunca desistir e saber fazer uma pausa. Muitas vezes o psicológico é o principal inimigo.

    ResponderEliminar
  5. Que bom que tudo correu bem e espero que agora seja uma família bem feliz! :)

    ResponderEliminar
  6. So lovely! Hope you have a wonderful new year!


    ** I'm inviting you to join Love, Beauty Bloggers on facebook. A place for beauty and fashion bloggers from all over the world to promote their latest posts!


    VISIT MY BLOG: BEAUTYEDITER.COM

    ResponderEliminar
  7. A melhor maneira de sair é seguir em frente com motivação, FELIZ ANO 1016.
    AG

    ResponderEliminar
  8. Sempre quis ser mãe! E, felizmente, o objetivo foi alcançado sem problema. Compreendo a sensação gloriosa de quem o consegue depois de muito penar!

    ResponderEliminar
  9. Sempre bons os teus textos.
    A ansiedade e o stress tem muita influencia, a minha nora, só conseguiu nas férias, ficou surpresa também.desistir, nunca!

    Beijo e continuação de boas festas.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Também ando a tentar já há uns anos, mas ainda não fiz tratamentos porque o hospital está sempre a adiar...

    ResponderEliminar
  11. Conheço um casal que anda a tentar há cerca de dois anos. Olho para eles e só vejo ansiedade por todos os poros. Isso não lhes faz bem. Acredito muito honestamente que quando eles relaxarem, deixarem de se pressionar e deixarem de ser pressionados, boas surpresas virão.

    ResponderEliminar
  12. Assisti de perto a alguns casos semelhantes na família, uns com mais sucesso do que outros. Realmente, o importante é nunca desistir e evitar ao máximo a ansiedade.
    Ainda bem que esta foi uma história feliz!

    ResponderEliminar