Ora, desculpem-me!!!

Vem um artigo na Sapo, página que visito todas as manhãs e todos os fins de tarde, que refere que Cláudio Ramos assumiu a sua homossexualidade no programa "Alta Definição" do Daniel Oliveira. E vem um artigo com algum relevo.
Pois desculpem-me, conforme comentei em relação a Ronaldo, pergunto agora: é homossexual??? Deixa-lo ser!!! E volto a perguntar: que tenho eu a ver com isso??
Estou cansadinha até à exaustão que façam da revelação da orientação sexual de um ser humano um pagode...uma festa, como se não houvesse nada de mais interessante a definir aquela pessoa!!! Tenham dó! Qualquer dia, antes de nos perguntarem o nome, perguntam a orientação sexual.

13 comentários

  1. Valha me deus, para mim isso é tão relevante quanto a cor preferida de cada pessoa, mas pronto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo,a orientação sexual nada revela sobre o caráter de alguém. É uma orientação sexual, nada mais. Ponto.

    ResponderEliminar
  3. A orientação sexual é apenas isso. É uma opção de vida que deve ser respeitada. Sempre!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Para mim a orientação sexual de cada um é um não assunto. O que importa é se a pessoa é boa ou má, se é honesta ou corrupta, se tem ou não talento para a profissão que escolheu. O resto não interessa nada. Disse-o há dias para o Ronaldo, e não mudei de opinião seja com o Cláudio Ramos ou com o Zé dos anzóis.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  5. Não entendo o apregoar...é que não consigo entender!bj

    ResponderEliminar
  6. Então mas as pessoas só porque são figuras? Cada um é como cada qual.
    Lool

    Beijo de boa noite

    ResponderEliminar
  7. Acho que a orientação sexual não define ninguém e não deve ser o mais importante de uma pessoa.

    ResponderEliminar
  8. Desnecessário, até porque toda a gente já sabia. O que é que isso importa?

    ResponderEliminar
  9. Olha, nesse tópico se algo me incomoda é USAREM a sexualidade para tirar vantagem ou se promover.
    Não concordo que os media queiram definir a pessoa pela sexualidade. Pelo contrário: até são pouco claros nesses assuntos, mesmo em jornalismo, onde é necessário procurar a verdade.

    O que me irrita nesse tema é o não o assumirem, omitirem, jogarem com o mistério e deixarem o público a pensar que têm uma namorada, tirarem fotografias de editorial, só para baralhar o sistema. Não aprecio esse tipo de sacanagem.

    Qt ao Cláudio, na minha opinião que já o vi várias vezes a fazer referência à homossexualidade SEM dizer água ou vinho sobre si, penso que usou isso a seu favor. De certa forma, usou isso para se promover durante estes anos. Se agora finalmente afirmou o que muitos já sabiam, sinceramente, ainda bem porque gosto de coisas honestas, mas pouco interesse me desperta o assunto. E como já se passaram uns dias, penso que tal como referi acima, pouca importância os media vão dar ao assunto.

    O preconceito por vezes está também na pessoa de sexualidade não-heterossexual. O que no meio artístico e televisivo até pode ser interpretado como uma grande hipocrisia, visto que desde os primórdios que o show bizz, vá-se lá saber - e não considero que seja uma ideia errada ou preconceituosa - é uma área onde aqueles que dão as cartas são, desde há muitos anos, pessoas que eram apelidadas como sendo de sexualidade 'questionável'. Poucos se assumiam mas os que o fizeram lá atrás, década de 50, 60, 70 quando o preconceito era realmente diferente (porque hoje em dia já ninguém liga peva a isso), por esses sinto alguma simpatia e admiração.

    Quanto ao tema ainda: considero que existe discriminação à homossexualidade no feminino. Masculino já quase todos aceitam, mas as mulheres ainda ficam um pouco «ocultas» e podem sofrer represálias nas artes, no mercado profissional e até na sociedade. É uma sociedade machista até nisso, lol :P

    ResponderEliminar
  10. Acho normal perguntarem e se deu uma entrevista e esse foi um dado novo que foi introduzido, faz sentido que ganhe destaque. Não creio que tenha existido exploração. Pelo contrário. O costume é serem quase despercebidos. Cuidado é com o (não sei que nome dar) por isso vou dizer 'politicamente correto'. Porque pode incorrer-se de se estar a cometer um preconceito a um preconceito que por si é um preconceito. Ex: não se pode usar a palavra 'negro' porque uma pessoa É negra, e pode ser interpretado no mau sentido. Vem uma pessoa e diz "sou homossexual" e um grupo aparece e diz:
    -" E eu com isso? Acho normal! Párem de falar da homossexualidade das pessoas porque isso não as define"... Isso também não me parece correto pois o centro da reação, seja pró ou contra, continua a ser fundamentada na diferença e no preconceito.

    (Será que me fiz explicar bem? Desculpa a confusão, rsss)

    ResponderEliminar
  11. Não concordo com o teu post e afirmo que gostei muito da entrevista dele que teve mais coisas para além de "assumir" a homossexualidade.

    ResponderEliminar
  12. E qual foi a novidade?! Era mais que claro. Eu até gosto do rapaz, faz-me rir.

    ResponderEliminar