terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Excessos...prioridades...


Trabalhar até cair para o lado não deve ser elogiado. (...) Adia-se a vida, adia-se o sono e o descanso, porque há coisas mais prementes - por enquanto. O problema é que haverá sempre urgências, e-mails a responder, trabalhos a preparar e livros para ler. Nunca chegará o momento em que dizemos: 'Muito bem, agora já posso começar a dormir a horas decentes.' Porque nós habituámos a um estado de cansaço crónico." (Ana Rita Guerra, DN 10/01/2017)

Concordo inteiramente com o texto supra. No entanto, confesso, "do alto dos meus 43 anos", que já lá vai o tempo em que trabalhava até cair para o lado. Muitos desfechos trágicos de vidas de pessoas que conheci e que "se fartaram de trabalhar", levaram-me a pôr o trabalho no seu devido lugar. Trabalho (e adoro aquilo que faço) para ganhar dinheiro e sentir-me realizada. Trabalho para viver. Não vivo para trabalhar. Se denoto algum cansaço, se durmo menos do que devia, nesta fase do campeonato, é porque me dedico a outras actividades que me dão muito prazer como passear com as minhas filhas, como ter conversas até às tantas com os amigos ou ler um bom livro.
Por trabalho (a não ser que seja caso de vida ou morte), já não perco horas de sono.


30 comentários:

  1. Acho que nunca perdi horas de sono por causa do trabalho! Nesse aspeto, acho que tenho as minhas prioridades muito bem definidas.

    ResponderEliminar
  2. Quem le o meu blog sabe que me queixo imenso disto porque realmente custa-me muito ter apenas uma folga. E custa apenas porque nao consigo aproveitara vida da mesma maneira :/

    ResponderEliminar
  3. E não vale a pena...cada coisa no seu devido lugar.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  4. A minha mãe trabalha muito mais do que devia e noto como a isso a tem afetado!

    ResponderEliminar
  5. Adorei o texto. Belas verdades que aí estão.
    Eu às vezes estico-me...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  6. A grande chatice, é que quando vez mais as entidades empregadoras vêm isso como a melhor qualidade que um colaborador (nesses sítios devemos até chamar mesmo empregados) pode ter.

    ResponderEliminar
  7. Se o trabalho dá saúde, metam os doentes a trabalhar eheheh.

    ResponderEliminar
  8. Em primeiro lugar sempre a nossa vida pessoal e assim é que deve ser 👍
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. É bem verdade e eu tento não exagerar mas acho que já estive pior...

    ResponderEliminar
  10. Eu não. Eu nunca! Sei bem quais as minhas prioridades.
    Beiko

    ResponderEliminar
  11. Eu acho que fazes muito bem. Ser equilibrado é o principal para ter uma vida mais feliz e saudável!

    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Eu, como trabalho em casa e só faço o que gosto, não me posso queixar...Mas, infelizmente, nem todos podem dizer o mesmo!...
    Grata pela visita ao cantinho da maga! :)

    ResponderEliminar
  13. A questão está e conseguir travar a tempo. Não é fácil :)

    ResponderEliminar
  14. Tens toda a razão... Eu também não sou uma escrava do trabalho...trabalho muito, é verdade, mas não me mato nem me coloco em segundo lugar por causa do trabalho...em primeiro lugar estamos nós e os nossos e a nossa saúde e bem-estar!

    ResponderEliminar
  15. Eu só queria ter trabalho :( fosse ele qual fosse

    ResponderEliminar
  16. "Trabalho para viver. Não vivo para trabalhar."
    Está tudo dito nesta frase tão simples.
    Lamento por todos aqueles como a Minnie Me que não têm trabalho.
    Uma situação revoltante que eu também já vivi e que sei bem avaliar.

    ResponderEliminar
  17. Então tens mesmo muuuuuita sorte :P

    Também me considero um workaholic mas, felizmente, não nos devemos lamentar em relação a isso :) Contudo, é mesmo preciso estabelecer prioridades. Nós em primeiro lugar. Sempre!

    NEW OUTFIT POST | Find Out More About Me.
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  18. Pois o meu tempo de trabalhar até cair para o lado também já passou e gostei do texto.
    Um abraço e boa semana.
    Andarilhar

    ResponderEliminar
  19. Tenho a mesma idade e há alguns anos que também deixei, nomeadamente, de colocar a saúde em primeiro plano pelo trabalho!

    ResponderEliminar
  20. Temos de equilibrar o mais possível as coisas.
    Beijnhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  21. Concordo com essa maneira de pensar. Desgastamos o nosso corpo e a nossa mente, desnecessariamente. E isso vai influenciar o nosso futuro.

    Olá, sou a Olivia. Nova por estas bandas. É um gosto visitar este espaço! **

    ResponderEliminar
  22. Tenho um post de 2008 que diz isso mesmo : http://mundopinkpoison.blogspot.pt/2008/11/depois-autor-desconhecido.html

    ResponderEliminar
  23. Para já o meu trabalho é estudar, mas acho que nunca fiquei até às tantas ou acordei mais cedo para estudar ou fazer um trabalho. No entanto já perdi horas de sono a matutar o que tinha de fazer no dia seguinte e sentia o stress de ter de dormir, mas não conseguir por causa disso.
    Alexandra

    ResponderEliminar
  24. colocar o trabalho no devido lugar, assim é que deviam todos fazer e ter mais tempo para coisas realmente importantes.

    ResponderEliminar
  25. A mim dá-me uma bebedeira de sono quando o ponteiro embora nas onze. Depois aguento até cair
    Kis :)

    ResponderEliminar
  26. Adorei o texto!
    Trabalhei muito quando leccionava e nem sempre dormi o necessário.
    Agora que estou aposentada durmo pouco e mal,devido a uma depressão em que caí...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  27. Estou a tentar enocntrar um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Tem sido uma missão desde o ano passado e continua a ter de ser trabalhado este ano. Houve tempos (antes de ser mãe) que trazia trabalho para casa, até que um dia deixei de o fazer porque o mísero salário que aufiro não me paga para tal. Continuo, no entanto, a dar comigo por vezes à noite a preparar mentalmente coisas para o dia a seguir. Tenho tentado controlar isso, e ter sido mãe ajudou-me a ver muita coisa nesse aspeto. No entanto considero que muito ainda há a fazer nesta minha postura. Há muita coisa a melhorar. Trabalho 10horas por dia, ao sábado também lá vai a manhã com explicações e sobra-me pouco tempo para ser eu, para ser mãe, esposa e tudo o resto. Há dias difíceis em que apetece mandar tudo pelo ar mas pronto, respira-se e tenta-se aprender todos os dias a melhorar.

    ResponderEliminar