Crescem como cogumelos...

Ao percorrer as prateleiras de livros de qualquer hipermercado, ou mesmo ao passar por qualquer livraria podemos detectar uma série infindável de livros, a grande parte coloridos, com alimentos ditos "saudáveis", com um ar apetitoso, escritos por nutricionistas. Penso que, nunca como agora (e já conto quase 44 anos), proliferam os livros dos profissionais da alimentação, com as mais variadas teorias, sobre as mais diversas formas de nos alimentarmos de formas saudáveis.
Nutricionistas  há-os às montanhas, em cada farmácia, em cada clínica, em cada ervanária...alguns "vendem-se " às marcas de drenantes e outros comprimidos milagrosos e prometem-nos perder uma "carrada" de quilos, num espaço, mais ou menos, curto de tempo. Outros (muitos também), dedicam-se a escrever livros com receitas de sumos, sopas e mesmo sobremesas detox. Cada um com sua teoria, muitas vezes contraditórias... Bem sei que muitos se intitulam sê-lo sem terem as competentes habilitações. Ainda assim, são mais de 3.500 os inscritos na Ordem dos Nutricionistas. Uma pesquisa no site da FNAC revela a existência de mais de 1700 títulos relativos a dietas.
No meio disto tudo, depois de ler e reler, depois de experimentar este e aquele método, volto à fase inicial e concluo, que não existe nada como mexermo-nos e tentar não comer muita comida de plástico. De resto, há que comer de tudo um pouco.
Estou cansada de tanta dica e tanta receita milagrosa. 




18 comentários

  1. Não sou muito de dietas, confesso, mas precisava sim, até porque tenho excesso de peso. Não vou a nutricionistas, não porque não confie neles, mas não confio é em mim, adoro comer, não sou muito de comidas de plástico mas exagero noutras coisas. Já vou nos 50 e tenho tendência para engordar e faço pouco exercicio :)
    Concordo aí com essa imagem lol
    Bom inicio de semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Chega a um ponto em que só estamos baralhadas! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. É verdade.
    Os nossos antepassados não tinham nada disso e lá conseguiram viver.
    O que fazer é não complicar as coisas. Comer e fazer tudo, mas com moderação. Escutar o corpo, perceber quando se come por costume, por cultura, por prazer e optar por parar ao saber que se comeu para se alimentar. E chega.

    ResponderEliminar
  4. Sou 100% céptico acerca dessas receitas milagrosas.
    O tempo dos milagres já lá vai há muitos anos!!
    Boa semana

    ResponderEliminar
  5. Eu nunca fiz dieta...e é preciso cuidado porque não há milagres.

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  6. É que entrou a primavera ... e o verão depressa se aproximará!!!bj

    ResponderEliminar
  7. Exactamente. Por muito que queiramos seguir exemplo de certas receitas. Depois ao deixar e voltar ao mesmo, "é pior e emenda que o soneto," lool

    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  8. Nunca fiz dieta, e sinceramente não acredito muito nessas dietas muito drásticas

    ResponderEliminar
  9. Dietas assim seguidas, nunca fiz e realmente cada um depois diz a sua coisa.
    Sigo aquilo que eu acho correcto e pronto, tudo tranquilo =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  10. O nosso organismo precisa de tudo, mas nada em exagero!

    ResponderEliminar
  11. Problema: todas elas, eles, os livros, parecem perfeitos!

    ResponderEliminar
  12. Confesso que não acredito muito nestas dietas drásticas! :)

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  13. Gastei rios de dinheiro em livros desses e perguntas-me assim: serviram para alguma coisa? Nah! Veio tudo de mim, perder o peso!

    Um beijinho dourado

    ResponderEliminar
  14. Este tema tem muito que se lhe diga... eu vivo em reeducação alimentar e sou adepta de experimentar coisas... não gosto muito de 8 nem 80. Daí que os meus percursos tenham sido mais lentos. Mas considero lentos e seguros. Na 1ª gravidez aumentei 36,5kg e eliminei 40kg, na segunda gravidez aumentei 33 e já eliminei 40kg.... é preciso muita persistencia e foco! Desistir é que não é válido!

    ResponderEliminar
  15. Pois, confesso que isso também me parece tudo um pouco demais. Se encontrar por aí dicas que me agradem, guardo-as, experimento e, se gostar, adapto-as à minha vida. Geralmente dadas por pessoas comuns, que as contam por experiência própria. Mas não gasto dinheiro nesses livros, nem perco imenso tempo à procura de dietas... é cansativo. Há simplesmente que ter algum cuidado!

    ResponderEliminar
  16. Todos nós sabemos como perder peso. Verdade seja dita, há livros que não trazem nada de novo. Mas também acredito que haja muita gente que fecha a boca e perde uns bons quilos mas ninguém consegue viver em regime o resto da vida. O segredo é comer mas de forma equilibrada. Ninguém deve deixar de comer um chocolate, por exemplo. Agora, como é óbvio, se quer perder peso, é melhor não o comer todos os dias.
    Vem aí a primavera e as dietas loucas vão começar.

    ResponderEliminar
  17. Também me parece que o melhor será mexer-nos, tentar comer bem e de tudo um pouco.

    ResponderEliminar