Desabafos...

A coisa melhor que a minha profissão tem e na área em que trabalho é a sensação de que em qualquer dia, a qualquer momento, a forma como falas ou como te entregas e olhas nos olhos um adolescente completamente transviado, pode fazer a diferença na vida dele.
Aconteceu-me isso. E só por isso valeram a pena as 3 horas que "ganhei" a falar com ele.
Estas coisas fazem-me esquecer que, apesar de trabalhar num organismo público, se quero ter a casa de banho limpa tenho de comprar o detergente e que tenho uma impressora que há 4 meses não imprime e não há sequer dinheiro para comprar um cabo USB novo, sim, porque é o cabo que deixou de fazer contacto!

12 comentários

  1. tenho a certeza que esse jovem se vai sentir melhor.
    Agora, essa dos detergentes e afins, é preocupante. Mas não é só ai que acontece.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Quando sentimos que fazemos a diferença na vida de alguém é bastante recompensador!

    ResponderEliminar
  3. Agora fiquei de boca aberta.
    Que raio de condições de trabalho são essas???

    ResponderEliminar
  4. Que bom deve ser ter um trabalho em que se sente que, realmente, se faz a diferença! Mesmo quando as condições de trabalho estão longe de ser as adequadas!

    ResponderEliminar
  5. São essas coisas que parecendo pequenas são enormes, que compensam tudo!

    ResponderEliminar
  6. Há coisas que fazem tudo valer a pena =)

    ResponderEliminar
  7. Apesar dos (restantes) problemas tenho a certeza que depois de estar as 3h com ele esqueceu tudo o resto!

    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Ainda bem que andas a fazer a diferença =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. É tão bom quando sentimos que, realmente, fizemos a diferença! :)

    A Marca da Marta

    ResponderEliminar
  10. Acho que este teu post responde um pouco ao teu posterior post sobre as experiências de quase morte tornarem as pessoas mais otimistas.
    QUando uma coisa corre bem e te faz feliz, as miudezas como as impressoras e os cabos deixam de ter toda essa importância que lhe damos. Afinal, o que é isso diante de uma vida ajudada?

    ResponderEliminar