Vivemos num mundo de doutorados!

Faço parte de alguns grupos nas redes sociais sobre os mais diversos temas. 
Alguns relacionados com as questões da parentalidade. Devo dizer que tenho dias em que me desespero. Já desactivei as notificações em relação a muitos deles. 
Noto uma certa falta de humildade e abertura de muitos pais quanto a determinados assuntos. É tudo de um radicalismo que me enjoa. Há pouco, discutiam o facto de alguns pais darem, a conselho dos respectivos pediatras, Melamil aos filhos. E lá veio uma data de génios opinar e classificar de maus pais, ou pais que não fazem verdadeiros sacrifícios pelos filhos, aqueles que recorrem ao Melamil ou à valeriana, como se estivessem a criar toxicodependentes.O Melamil é um suplemento alimentar que contém melatonina, uma hormona que o nosso corpo produz e que permite regular o sono. Tem efeitos secundários.
Como em tudo, há casos e casos, mas penso que nos grupos das redes sociais faz falta alguma abertura para perceber isso. 
Eu, depois de não sei quantas semanas sem dormir, por causa dos terrores nocturnos, experimentei a conselho do pediatra. Não me considero má mãe por causa disso. Deitei fora duas ou três embalagens ainda a meio por já estarem abertas há muito tempo. Nunca fiz disso um hábito. Nuca ficaram viciadas.
As indirectas que se postam nos comentários (às vezes as pessoas insultam-se mesmo), sobre qualquer assunto relacionado com estes aspectos faz-me crer que, na verdade, as pessoas (sobretudo as mães) são muito mázinhas umas com as outras.
Ainda me lembro das críticas e das conversas ofensivas que lia quando amamentava as minhas filhas. Eu amamentei e deu resultado da primeira Mini. Da segunda, foi um caos. Se noto diferenças em termos de saúde nelas? Noto. A que foi amamentada adoece com muito mais facilidade.
Cada caso é um caso! Haja empatia!



10 comentários

  1. Sinto, cada vez mais, que as pessoas procuram impor as suas opiniões. E se as dos outros não coincidirem eles é que estão errados. Não tenho paciência -.-

    ResponderEliminar
  2. É verdade as pessoas têm a mania que sabem tudo e o problema é que alguns dos ''doutores'' nem se informam.

    ResponderEliminar
  3. A gente ouve cada sentença!!
    Todos os dias.
    Normalmente respondo à bruta, sou sincero.
    Não há traseiro que aguente!!
    Boa semana

    ResponderEliminar
  4. Como não tenho experiência no assunto "maternidade" tento não me pronunciar muito sobre o assunto, mas a verdade é que do que leio chega a haver crueldade entre pais! Acho que a maioria das pessoas não consegue perceber que cada caso é um caso e as comparações neste assunto não são bem vindas. Se é para ajudar óptimo, se só vai destabilizar está na hora de fechar a matraca!
    https://jusajublog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Existem pessoas que não percebem nada, mas agem e falam como se fossem donos da verdade. haja mesmo paciência.

    Beijo e um excelente dia!:)

    ResponderEliminar
  6. Há muita falta de entreajuda no que toca à maternidade, quer dizer, acho que há extremos, ou pessoas muito compreensivas ou pessoas muito castradoras. quando disse num grupo do face que introduzir a chupeta foi das melhores coisas que fiz, uiiii. Enfim, é dar ouvidos a quem nos tenta ajudar e ignorar (nem sempre é fácil) quem só diz mal e manda abaixo...
    Em relação à amamentação, a maioria dos estudos aponta para claras vantagens mas somos todos diferentes e, no fundo, se a mãe estiver miserável também o bebé/criança estará e o que importa é crescer nu ambiente feliz!

    ResponderEliminar
  7. Não sou mãe, mas creio que isso acontece em qualquer grupo de qualquer tema numa rede social... as pessoas hoje em dia são doutoradas em tudo! A opinião delas é que é lei... a sério não há pachorra!

    ResponderEliminar
  8. Não há mesmo paciência.
    É isso é o #somostodospediatras.
    Vão para o FB perguntar o que são as manchas no corpo do filho por exemplo em vez de perguntar a quem verdeiramente sabe. Acho isso mesmo parvo.

    ResponderEliminar
  9. Olá Maria querida


    Já dizia o velho ditado: De médico e louco, todo mundo tem um pouco...

    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  10. Não há paciência para esse tipo de pessoas!

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar