Não sofro...

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016
Embora possa sofrer de outros distúrbios quaisquer, não sofro de distúrbios alimentares e, muito menos, otorexia nervosa, que é, ao que chamam os especialistas o distúrbio daqueles que só comem comida saudável, sentido-se culpados e frustrados quando, eventualmente, comem um alimento menos saudável, coisa que normalmente não acontece. Tem-se vindo a registar um cada vez maior número de pessoas com este problema e são pessoas que passam muito tempo a planear a sua alimentação, perdendo tempo de lazer. Os grupos de risco são os profissionais de saúde e os desportistas.
Pois, embora tente fazer uma alimentação saudável, sou a primeira a apoiar que, de vez em quando, se dê uma facada na dieta, comendo-se um bom cozido à portuguesa ou uma boa feijoada...quem diz isso diz uma lampreia de ovos...ao outro dia volta-se à rotina. É assim ou não é que deve ser?

15 comentários

  1. Claro que é assim!
    A "facadinha" faz bem à alma
    ...bj

    ResponderEliminar
  2. É mesmo assim minha amiga tem toda a razão.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  3. Eu concordo contigo! Tudo o que é demais é erro!

    ResponderEliminar
  4. Sem dúvida... Vida sem pecado é uma seca... :)

    ResponderEliminar
  5. Mesmo no dia-a-dia, a solução não deve passar por dietas fundamentalistas. Comer de tudo, nas devidas proporções, não engorda e tem a vantagem de não acarretar psicoses muitas vezes mais perniciosas do que um pouco de peso a mais.
    Muitas dietas que se fazem, são um sinal evidente de que algo não está a bater bem na cabeça daquelas pessoas. :)

    ResponderEliminar
  6. Verdade hehe


    R : R: Ainda agora fui ver e não encontro pergunta nenhuma .... Qual foi ? :)

    ResponderEliminar
  7. Eu passo a feijoada e o cozido x) Mas também detesto extremos!

    ResponderEliminar
  8. Bom, eu percebo um bocadinho. Às vezes como todos os chocolates e batatas fritas que me apetecem, mas também me dá um certo prazer quando chego ao fim de um dia e sei que fui regrada e só comi o que devia.

    Perdida em Combate

    ResponderEliminar
  9. Há que ter cuidados com a alimentação, mas até as nutricionistas aconselham o dia da "asneira".

    ResponderEliminar
  10. Acho que sofro desse mal, por breves segundos fico com peso na consciência sempre que peco - mas comigo é frequentemente! - mas passa depressa :P

    ResponderEliminar
  11. Não conhecia o conceito. É claro que há sempre radicalismo em todas as formas de alimentação e quem leve muitas vezes ao extremo práticas que, normalmente, são equilibradas e saudáveis. Eu não sofro disso. Adoro comida saudável, mas detesto extremos. Não sou nada daquelas que só comem bagas goji e coisas do género, gosto mais de uma boa sopa de couves :) E ainda ontem comi um eclair maravilhoso, para agitar um pouco as coisas.
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  12. A minha médica de família disse-me um dia que as comidas são rodas saudáveis desde que comidas com conta peso e medida, e fazendo alternância regular de alimentos. Segundo ela, o que faz mal são os excessos alimentares e sobretudo o uso continuado de certos alimentos e a falta de outros.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  13. Trabalho numa loja de produtos biológicos e suplementos alimentares, e eu e os meus colegas falamos muitas vezes nisto porque temos imensos clientes que claramente sofrem deste distúrbio. E está lá tudo, andam isolados, comem sozinhos, passam muito tempo nas compras para a alimentação, o resto no ginásio, e a conversa deles é apenas nutrição...

    ResponderEliminar
  14. Tudo o que se torna obsessivo é mau, seja para um lado ou para o outro.

    ResponderEliminar
  15. Eu até estou a comer castanhas cozidas à medida que estou a comentar este post. Não engorda nada!

    ResponderEliminar