Vai um abracinho???

Muitas das pessoas que conheço a nível profissional são muito pouco dadas ao toque, restringindo-o ao essencial aperto do mão, mesmo quando ao fim de muitos anos deixamos de ser apenas colegas e passamos a ser amigos.
Confesso que não concebo a amizade ou o amor sem toque físico, sem abraços e beijinhos.
Tenho por hábito abraçar as minhas filhas , o meu marido, a gata e a cadela. E fico derretida porque a minha MINI mais velha, apesar de estar a entrar na adolescência muitas vezes me abordar com uma frase muito doce "Mãe, vai um abracinho?" Gosto mais de abracinhos do que de beijinhos. Gosto de sentir o calor da pessoa junto a mim.
Pelos vistos devíamos passar a dar mais abraços. Não sei se será cem por cento eficaz mas, "Há várias evidências científicas que mostram que o toque pode proteger as pessoas de vários sintomas", afirma Sheldon Cohen, professor de psicologia da Carnegie Mellon, no estudo. Segundo Cohen, "um abraço por dia é o suficiente" para afastar a gripe.
Vamos lá  fazer alguma coisa pela nossa saúde, sim?

8 comentários

  1. Os jovens aqui não se cumprimentam com beijos, mas com abraços e nem sempre. Eu e as minhas colegas apenas nos cumprimentamos com um abraço quando nos encontramos após as férias. Beijar os filhos, sim. E a família de uma amiga portuguesa que ainda não perdeu o hábito de beijar nas duas faces. Prefiro o abraço.

    :)

    Para afastar a gripe... manter uma grande distância do/a constipado/a. Ahahaha

    ResponderEliminar
  2. Também gosto mais de abraços do que beijos. E também tenho o habito de abraçar o marido, o filho a nora a neta, irmãos, sobrinhos, e amigos.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Amiga, dizem que para vivermos bem e em equilíbrio, o ideal seria sermos abraçados uma doze vezes ao dia. Amei seu blog, seguindo! Convido você a conhecer os meus, se gostar segui-los ficarei grata. Abraços um feliz domingo.

    ResponderEliminar
  4. Acredito! E também prefiro um abraço a um beijinho!

    ResponderEliminar
  5. Eu sou assim apenas com o meu filho (muito!) e com o marido. Apenas e só. Cumprimento os meus pais com 2 beijinhos e mais ninguém. A minha irmã (que amo de paixão) e os meus amigos (mesmo os mais próximos) não. Não gosto de muito toque, muito abraço e beijo, muito estrafego. É uma coisa que me deixa altamente desconfortável, mas garanto que não é por isso que gosto menos das pessoas :)

    ResponderEliminar
  6. Se isso fosse verdade os meus miúdos nunca estavam doentes...

    ResponderEliminar